- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Carta a minha mãe

Domingos Gonçalves da Costa / Pedro Rodrigues
Repertório de Fernando Maurício

Perdoa-me, oh minha mãe
Por ter saído de casa
Sem de ti me despedir;
Gosto dela, sabes bem
A minh'alma ardia em brasa
Então tive de fugir

Somos felizes no mundo
Numa casinha modesta / Onde a vida corre calma
Num quadro d'amor profundo
As nossas almas em festa / Parecem uma só alma

Que mais queres tu, minha mãe
Felizes no nosso ninho /
Esperamos que nos perdoes
Não gostas dela, sei bem
Mas se visses sem carinho /
Tu perdoavas aos dois

Não esqueças que me contaste
Ainda eu era pequenino / A história que mais gostavas
Que o lar materno deixaste
P'ra entregares meu destino / A meu pai que te adorava

Por isso, eu segui o trilho
Da história, com cujo ardor
/ Essa paixão acendeste
Anda, perdoa a teu filho
Que apenas fez por amor
/ O mesmo que tu fizeste