- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu tenho tanta saudade

Natália dos Anjos / Domingos Camarinha
Repertório de Natália dos Anjos

Eu tenho tanta saudade / Dos meus tempos de criança
Em que vivia na ‘sperança / De risonha mocidade

Nem sempre a felicidade / Bate à porta das pessoas
Das horas más e horas boas / Eu tenho tanta saudade

Eu tenho tanta saudade
Quando ouvia a minha mãe
Cantar o fado também
Com tanta suavidade;
E ao ouvi-la, na verdade
Eu ficava extasiada
Da minha mãe adorada
Eu tenho tanta saudade

Eu tenho tanta saudade / Dos fadistas que morreram
Que comigo conviveram / Em grande fraternidade

Neles só via verdade / Eram leais companheiros
Dos amigos verdadeiros / Eu tenho tanta saudade

Eu tenho tanta saudade
Da saudade que senti
Ao recordar-me de ti
Da tua deslealdade;
Quem há-de esquecer, quem há-de
A saudade que não finda
Que Deus me não leve ainda
P’ra eu sentir mais saudade