- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A rua do desencanto

Fernando Peres / Jaime Santos
Repertório de Alcindo de Carvalho

A rua do desencanto / Maré solta sem abrigo
Tem pedras feitas de pranto / Como cumprindo um castigo
Uma vida de abandono / Começa onde quer findar
Noites e noites sem sonho / Dias sem querer acordar

Escuridão feita de medo / Vozes roucas de ciúme
Vão murmurando um segredo / Como se fosse um queixume
Versos perdidos, de fado / Pobres sombras desmaiadas
Ficam juntas no pecado / Das mesmas horas paradas

A alma na noite morta / Na promessa dum desejo
Como parede sem porta / Ou boca que quer um beijo
É resto de madrugada / Pedaço de rima solta
Desespero em mão fechada / Ou esperança que já não volta