- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado do arco

José Almeida Amaral / Fernando dos Santos / Frederico Valério
Repertório de Hermínia Silva

Lisboa amiga, vão-se os teus arcos velhinhos
Vais perdendo os pergaminhos da era antiga
Ai, foi-se embora, Santo André no outro dia
E o da velha Mouraria, lá foi agora

Diz-lhe adeus, Mouraria
Diz-lhe adeus, tradição
E tu, Rosa Maria
Vem rezar uma oração
Nunca mais ao sol-pôr
P’lo arco de mais virtude
Passará o andor
Da Senhora da Saúde

Tu não tens raça, velho arco sem beleza
Mas a tua singeleza até dá graça
Brasão bairrista com seu ar de fidalguia
Fica bem à Mouraria nobre e fadista