- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado novembro

Duarte / Popular *fado menor*
Repertório de Duarte


Trago em todos os meus fados
Um não sei que de saudade
Corações danificados
E dias sem ter vontade

Trago em todos os meus fados / Aquela melancolia
De quem anda sem cuidados / De fazer das noites, dia

Faço coisas que não digo / Digo coisas que não faço
Às vezes fado é castigo / Outras vezes é cansaço

Por cada fado que canto / Pago uma noite perdida
Mas se eu perdesse este canto / Perdia também a vida