<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Segue a minha voz

Letra e musica de Jorge Fernando
Repertório do autor

Era a temida tristeza no peito a chegar
Era a distinta frieza no rosto e na voz
Mais de mil olhos vazios a olhar por olhar
E o inquebrável desejo de estarmos sós

Por isso amor
Pega-me na mão
Segue a minha voz

Dizem que há um dolente cantar de saudade
Onde os amores proíbidos se escapam na voz
Perdidos entre os rumores desta velha cidade
Que espera o cio da noite e se esquece de nós

Mãos invisíveis suspendem fios entrelaçados
Que nos intuem os passos e pensamos nós
Sermos os donos da vida e assim descuidados
A vida vai-nos gastando, cruel e veloz