- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Agora meu fado é vida

Rosa Guerreiro Dias / Franklim Godinho *fado franklim*

A minha vida era um fumo
De negra roupa trajado
E a dôr me assentava bem;
Fado em pedaços partido
Que hoje já não faz sentido
Pois é fado de ninguém

Perdida de amores por ti
Só ao perder-te é que vi / A loucura em que vivia
Vai em paz, toma o teu rumo
Tu eras o negro fumo / Que me cegava e não via

Agora meu fado é vida
Onde a poesia é sentida / E me faz sentir alguém
Fado assim tem mais virtude
Tem outra planitude / E cantá-lo me faz bem