- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado e Lisboa

Guilherme Pereira da Rosa / Francisco Carvalhinho
Repertório de Fernanda Maria 

Saudade é pena / Saudade é mágoa / Saudade é pranto
Dor que serena / Olhos com água / Fado que canto

Saudade é vida / Saudade é morte / Saudade é brado
É esta lida / É esta sorte / É este fado

Saudade em mim
É que dá expressão ao fado
E canto assim
Meu coração destroçado
Ando distante
E meu fado quando soa
Tem, palpitante
Fado e Lisboa

Saudade é reza / Água passada / Mal que sentimos
Saudade presa / Não pesa nada / Quando fingimos

Mas a saudade / Nem qualquer sente / Tenho a certeza
Porque a verdade / Pertence à gente / É portuguesa