<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Quem sente muito cala

Fernando Pessoa / Popular
Repertório de Sílvia Filipe


O amor, quando se revela
Não se sabe revelar
Sabe bem olhar p’ra ele
Mas não lhe sabe falar

Quem quer dizer o que sente / Não sabe o que há-de dizer
Fala: parece que mente / Cala: parece esquecer

Ah, mas se ele adivinhasse / Se pudesse ouvir o olhar
E se um olhar lhe bastasse / P’ra saber que a estão a amar

Mas quem sente muito, cala / Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala / Fica só, inteiramente