<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Mas porquê de eu ser assim

António Cruz / Armando Machado *fado maria rita*
Repertório de Ricardo Ribeiro

Mas porquê se eu ser assim
Porque trago dentro em mim
Tanta morte e tanta vida;
Esta fogueira inconstante
Ora chama crepitante
Ora cinza arrefecida

Quase sempre esta descrença
Este estado de indiferença / Pela verdade ultrajada
E de repente, esta fé
Esta ãnsia de pôr de pé / Cada ilusão derrrubada

Quase sempre a cobardia
Com que enterro no dia a dia / Meus velhos sonhos perdidos
E logo a fúria incontida
Com que esbofeteio a vida / Quando ela humilha os vencidos

Ai quem me dera ter paz
Quem me dera ser capaz / De vos negar minha mão
Atraiçoar um amigo
Libertar-me do castigo / De te sentir meu irmão