- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Recordando o Alentejo

Carlos Escobar / Filipe Pinto *fado meia noite*
Repertório de João Tenreiro


Estou sentado à minha porta
Vou olhando o Alentejo
E o meu olhar não suporta
O tanto que sinto e vejo

Vejo planura, distância / Vejo o sol naquele monte
Vejo o tempo da infância / Com a escola ali defronte

Dor e sede a trabalhar / Amarrados à charrua
Homens e mulas lavrar / A terra que não é sua

O suor regou o trigo / E o sangue de cada flor
A enxada foi castigo / A cavar a nossa dor

Mas quando sinto este cheiro / O sofrimento… que importa
Cheiro os cravos do craveiro / Sentado na minha porta