- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Um bando lindo negro de andorinhas

José Luís Gordo / Miguel Ramos *fado margaridas*
Repertório de Filipe Duarte

Um bando lindo, negro, de andorinhas
Bailava com o vento um voo de danças
E dois laços de seda muito fina
Prendiam teus cabelos, lindas tranças

Vestia-te de verde a Primavera
Em teu corpo amor, nascia o dia
Como se fosses um rio que o mar espera
Teu corpo lentamente se despia

Eu, como um poldro doido, cavalgava
Na margem do teu corpo, meu amor
E em palavras ternas te chamava
Meu corpo, meu jardim, minha flor

E assim o nosso amor se foi vestindo
De negro, como aquelas andorinhas
Que de negro se foram despedindo
Levando no seu voo, saudades minhas