- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.310.000 VISITAS <> OUTUBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Salada de Portugal

Letra e música de José da Câmara
Repertório do autor 

Sonho talvez que a sorte chegou
Quando nasci por aqui
Ter o prazer de olhar para o Douro
Quando o Alentejo sorri

E pra comer e beber, basta pedir com jeitinho
O bacalhau vai cozer, vamos abrir um bom vinho
E pra comer e beber, basta pedir com paixão
As favas estão a ferver para aquecer o coração

Se está a apanhar um bom sol… é Portugal
O povo que passa e sorri… é Portugal
Se vê belas praias e campos… é Portugal

Daqui deste canto, partimos
Zarpamos sem medo, sozinhos
Apenas com a esperança e com fé
Trouxemos o que descobrimos
Foi difícil, mas conseguimos
Pôr todo este mundo de pé

Passo p’lo Minho descendo p’la Beira
Ribatejo é bestial
Em Trás-os-Montes eu estou à maneira
Algarve é fundamental

Sopa, ensopado ou tripas, uma feijoada brutal
As iscas venham bem fritas, arroz doce sem igual
Quem provar bem o sabor deste país divinal
Sente que é feito de amor e o tempero é Portugal

E neste quadro bem bonito
Não podia ficar esquecido
As mais belas ilhas da história
Açores e Madeira, são tal
Que fazem com que Portugal
Rume em direcção à vitória