- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Confissão

Amadeu Diniz de Fonseca / Popular *fado moleirinha*
Repertório de António Pinto Basto


Passei a vida a correr o mundo inteiro
Dei tantas voltas que nem vão acreditar
Se alguém disser que eu minto, é o primeiro
Contando aquilo que vos quero confessar;
Vale sempre a pena lutar p’lo que se quer
Mas nada iguala o amor duma mulher

Vi tantos rios, tantos vales, tantas montanhas
Tantas planícies e cidades tão formosas
Lugares tão belos, de mil cores, vistas tamanhas
Cheias de vida, de lendas fantasioas;
Mas não me digam que há um lugar sequer
Mais deslumbrante que um sorriso de mulher

Todos os mares da terra inteira naveguei
Em mil lugares acostei e percorri
Até sereias, julgo eu que as vislumbrei
Por entre as ondas desses mares que eu já vi;
Mas de certeza que ainda está para nascer
Coisa mais bela que o olhar duma mulher

Toda a beleza do que nasce tem um fim
A vida tem tempos diferentes p’ra lembrar
Mas quero eu ter a cantar perto de mim
Na hora certa que Deus me queira levar;
Na solidão do momento, já sem a ver
A voz serena, cheia de luz, duma mulher

A vida é bela, a vida é linda
Uma graça infinda, esta benção de viver
É uma aventura e a vida ainda
É mais bem vinda com o amor duma mulher