- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Campo em festa

Francisco Martins / Vitor Rodrigues
Repertório de Francisco Martins *Fado Marialva*


No meu cavalo montado / Logo que a manhã rompia
Com o Rodrigo e o Ricardo / O Pietra e o Faria
Por esses campos fora / No seio do Ribatejo
Calça justa, bota e espora / Em Arruda ou em Samora
Da Chamusca ao Alentejo

Com valentia
Toiros vamos apartar
Galhardos na picardia
Garbosos a derribar
E com nobreza
Trazemos no coração
A saudade que está presa
Aos tempos que já lá vão


O Visconde já pingado / O Palhas na caturreira
O Dentinho desafivelado / Casquinha à antiga maneira

Passeios e romarias / Vilaverde, que saudade
Deu-nos grandes alegrias / Era vê-lo nas picarias
Hoje, dele, só Deus sabe

E depois do sol-posto / Trinam guitarras de fundo
Dedilhadas com bom gosto / P’lo Velez e o Edmundo

Marialavas de cartel / Que cantam o velho fado
O Rodrigo Miguel / O Xico e o Manel
O Macho e o Pegado