- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Influências

Letra e música de Joana Cota
Repertório da autora

Toda a minh’alma se enleia / Nas cordas duma guitarra
Que geme num triste chorado / O meu mais profundo fado
Depois, viajo p’ra longe / Em sonhos de encantos mil
E é no abraço do choro / Que chego por fim ao Brasil

E é no samba, mexe, mexe, mexe, mexe
Que eu descubro que também me sinto bem
E rio à toa quando desce, desce, desce
E desce além da tristeza que ele tem

Regresso então de novo ao mar / Como os nossos marinheiros
Cruzando os mares do mundo / Dos quais nós fomos primeiros
E no horizonte da esperança / Onde a minh'alma se perde
Encontro a saudade triste / Na morna de Cabo Verde

Meu coração, chora triste
Na palavra dos poetas desta terra
Saudade destino meu
Que em verdade tão sentida
Faz deste meu fado, o seu
P'lo qual eu ando perdida

Nesta viagem sem fim / De saberes e influências
Descubro o melhor de mim / Numa cultura de carências
Mozart, Bath e Chopin / Gritos de voz a rasgar
Silêncios arrepiantes / Deixam minh’alma a pensar

Sou do fado meu senhores / É nele que me sinto gente
Mas não posso evitar / Aquilo que minh’alma sente
Desde o norte até ao sul / Neste país sem igual
O meu fado canta o mundo / Meu fado é Portugal