- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Longinquamente um país

Fernando Pessoa / Joaquim Campos *fado tango*
Repertório de Joaquim Cardoso

Ás vezes, em sonho triste
Nos meus desejos existe
Longinquamente um país;
Onde ser feliz consiste
Apenas em ser feliz

Vive-se como se nasce / Sem o querer nem saber
Nesta ilusão de viver
O tempo morre e renasce / Sem que o sentamos correr

O sentir e o desejar / São banidos desta terra
O amor não é amar
Nesse país por onde erra / Meu longínquo divagar

Nem se sonha, nem se vive / É uma infãncia sem fim
Parece que se revive
Tão suave é viver assim / Nesse impossível jardim