- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Disseste-me

Isabel Noronha / António Chainho
Intérprete: Isabel Noronha

Foi nessa madrugada até ser dia
Na mesa um chá quente e o licor
Os dois ali sentados na varanda
Olhando a lua devagar;
Do silêncio, tu disseste
Coisas da vida que nos fazem viver

Repara na beleza e na cor
Que cada noite dá a todos nós
No entanto, a correria dos minutos de cada dia
Faz perder o sentido da magia
Das coisas simples que nos fazem viver

Viver a luz do Sol que agora chega
Tornar os nossos sonhos realidade
Abraçar a saudade
Sentir dor e alegria
Sentir a paz e o valor da nossa idade
Ter pureza de criança no olhar
Subir a uma árvore e provar
O fruto que ela dá sem resistir
Pisar as folhas secas numa tarde outonal
Saber de onde vimos
E p'ra onde queremos ir
Coisas da vida que nos fazem viver!

Foi nessa madrugada até ser dia
Os dois ali sentados na varanda
Olhando a lua devagar
Do silêncio, tu disseste
Coisas da vida que nos fazem viver