-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.355' LETRAS <> 3.257.500 VISITAS * MAIO 2024 *

. . .

Praga

Letra de Gabriel de Oliveira
Desconheço se esta letra foi gravada.
Publico-a na esperança de obter informação credível

Do arquivo de Francisco Mendes
Letra transcrita do livro editado pela Academia da Guitarra e do Fado

Podes rir, podes zombar
Do desgosto que sofri
Passou, já me conformei
E agora vivo a pensar
Que há-de cair sobre ti
A praga que te roguei

Lembrando os pecados teus
Uma praga, com razão 
Saiu-me p’la boca fora
E, a rezar, pedi a Deus
Para te dar maldição 
E um desgosto de hora a hora

Merecias ser castigada
Mas que a praga te não caia 
Que Deus te não dê castigo
Pois já és tão desgraçada
Que a gente da tua laia 
Foge de falar contigo

Deste-me dias felizes 
Antes de prevaricares
Hoje para mim és morta
Deus queira que não precises
Mas se um dia precisares 
Vem bater à minha porta