As 5.150 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Aquela rua

Linhares Barbosa / Jaime Santos
Repertório de Amália

Não me fales dessa rua, a rua
Que p'ra mim foi a mais linda, ainda
Sim, prefiro que te cales
Fala-me das horas de hoje, do passado não me fales

Nesse tempo de quimera, eu era
Como simples açucena pequena
Pura como a luz da lua
Era a menina bonita do princípio ao fim da rua

Bibe azul aos quadradinhos, fitas e laços de ir p'ra escola
Hoje sigo outros caminhos, fiz dos teus braços uma gaiola

Canções alegres que eu tinha
Que eram da moda, só sei cantar
Olha a triste viuvinha
Que anda na roda e anda a chorar

Era irmã daquela fonte defronte
Aprendi a tagarela com ela
Tudo na vida mudou
Porque um dia tu passaste, passaste e a fonte secou

Meu cantarinho de barro bizarro
Fosse lá pelo que fosse, quebrou-se
Passaste a chamar-me tua
Desde então não mais pisei as pedras daquela rua