- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O rapaz do táxi

Fernando Farinha
Repertório de Fernando Farinha

O jovem chauffer de praça
Dono e senhor da cidade
A buzinar e a refilar por todos passa
Como uma flecha sempre em louca velocidade

Quando apanha um passageiro
Se o serviço não lhe agrada
Torce o nariz, ele aí vai caminho inteiro
Metendo todas as mudanças á pancada

O rapaz do táxi tal como a guiar
Conduz sua vida sem nunca afrouxar
Tem pé vigoroso, firmeza na mão
Faz frente ao destino sem meter travão;
O rapaz do táxi tem motor no peito
Tanto anda nas curvas como anda a direito
A vida é malvada e jamais melhora
Se não fôr levada sempre a cem á hora

O jovem chauffer de praça
Mal começa a entardecer
Se fez a folha, já ninguém, ninguém a caça
Até á hora em que o colega o vem render

Ao balcão dum velho bar
Entre um bagaço e um café
Fuma um cigarro e lê a Bola, até chegar
Sua miúda que trabalha ali ao pé