- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A nudez do meu fado

Mário Raínho / Armandinho *fado estoril*
Repertório de Rquel Tavares

Como asa de andorinha, ou como um negro manto
Nos meus ombros discreta a noite se debruça
Tão logo se adivinha a hora de ser canto
E a rima dum poeta na minha voz soluça

Por estranho que pareça, saio dentro de mim
E deixo exposta á lua, a nudez do meu fado
Para que o céu não esqueça, que já me viu assim
Despida, d'alma nua, sem sombra de pecado

Se a noite me procura com estrelas no sorriso
Se dentro em mim cravou o amor que me conquista
Deixai-me esta loucura que tanto me é preciso
Pois sem noite, não sou, nem, fado nem fadista