- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Disse-te adeus e morri

Vasco de Lima Couto / José António Sabrosa *sextilhas*
Repertório de Amália

Disse-te adeus e morri
E o cais vazio de ti
Aceitou novas marés;
Gritos de búzios perdidos
Roubaram aos meus sentidos
A gaivota que tu és

Gaivota de asas paradas
Que não sente as madrugadas / E acorda á noite, a chorar
Gaivota que faz um ninho
Porque perdeu o caminho / Onde aprendeu a voar

Preso no ventre do mar
O meu triste respirar
/ Sofre a invenção das horas
Pois na ausência que deixaste
Meu amor, como ficaste
/ Meu amor, como demoras