- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Senhora minha Lisboa

Letra e musica de Francisco Oliveira Santos
Repertório de Mário Cruz

Senhora minha, Lisboa
Quem te conhece te quer
Alfacinha, não vives à toa
És fadista serás sempre mulher
O Tejo é teu namorado
Não dispensa o teu carinho
Dia e noite está sempre a teu lado
Segredando baixinho

Olha as pedras que pisei p’las calçadas
Junto ao bairro onde nasci
Lembro as fontes, recantos e escadas
Quando brinquei por ali
A saudade de quem foi criança
Que Lisboa ajudou a crescer
Terra-mãe que me deu como herança
Nunca mais a esquecer

Ruas, becos, e vielas divinas
Manto d’imenso telhado
Cobre os bairros das Sete Colinas
A moradia do fado
Noite é vida, sonho, e diversões
P’las manhãs junto ao cais a estalar
Melodias em vários pregões
P’ra Lisboa escutar