- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Até que a voz me doa

José Luís Gordo / Fontes Rocha
Repertório de Maria da Fé

Cantarei... até que a voz me doa
P’ra cantar, cantar sempre o meu fado
Como a ave que tão alto voa
E é livre de cantar em qualquer lado
Cantarei... até que a voz me doa

Cantarei... até que a voz me doa
Ao meu país, à minha terra, à minha gente
À saudade e à tristeza que magoa
Ao amor de quem ama e morre ausente
Cantarei... até que a voz me doa

Cantarei... até que a voz me doa
Ao amor, e à paz cheia de esperança
Ao sorriso, à alegria da criança
Cantarei... até que a voz me doa
Cantarei... até que a voz me doa