- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ruas

Diogo Clemente / Frederico de Brito *fado dos sonhos*
Repertório de Carminho

Já as aves se recolhem
E ao soltar os meus cabelos
Como em jeito de pensar
Não há olhos que me olhem
Como lãs, como novelos
Na minh’alma a querer bordar

Nesta rua tudo é estranho
Nunca antes fôra minha / E não sendo, é tudo agora
Tenho o mundo ao meu tamanho
O silêncio que não tinha / E o luar à mesma hora

Foi-se o pranto dos amantes
Entre cartas, versos, trovas / Que escreveram tantas ruas
Já não choro como dantes
Na minh’alma há ruas novas / Não me dão saudades tuas