- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.350 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A lua

Amália Rodrigues / Amélia Muge
Repertório de Amélia Muge

Olha a lua redondinha
Tão redonda coisa rara
Nem lhe descubro a covinha
De cada lado da cara

Anda cá ó lua cheia / De cantigas p´ra me dar
Nem o mundo faz ideia / Das cantigas ao luar

Tantas cantigas de amor / Já terá ouvido a lua
Se as sabe todas de cor / Sabe a minha e sabe a tua

Lua no quarto minguante / Algum desgosto ela tem
Foi cantiga de estudante / Que cantou p´ra mais alguém

Lua nova não se vê / Anda de cara escondida
Não me perguntem porquê / Que é uma pergunta atrevida

Na lua já ando eu / Mesmo sem ter ido à lua
Meu amor é todo meu / Meu amor sou toda tua

Será que de amores cresce / Lua no quarto crescente
Ou será que a lua desce / P'ra estar mais perto da gente

As luas são separadas / Quartos minguante crescente
Já tem quatro assoalhadas / Tem muito mais do que a gente