- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado com dono

Maria do Rosário Pedreira / Armando Machado *fado cigano*
A partir do mito de “Orfeu e Eurídice”
Repertório de Aldina Duarte

Diz quem já me ouviu cantar
Que, quando soa o meu canto
A terra inteira estremece
E os rios perdem o mar
E as pedras rolam de espanto
E até o mal se estremece

Diz quem meu fado conhece / Que ele enfeitiça, e encanta
E comove, e tira o sono
É a paixão que entretece / Os fios de quem o canta
Porque o meu fado tem dono

Eu canto para procurar / Aquele que já foi meu
E a morte me arrebatou
Não desisto de cantar / Chamando o nome de Orfeu
Em todo o lado aonde vou

Mesmo que o saiba fechado / No inferno mais profundo
E não me aguarde outra sorte
Levo comigo o meu fado / Vou até ao fim do mundo
Para morrer da sua morte