- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.555 LETRAS PUBLICADAS <> 2.630.000 VISITAS < > NOVEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Balada para um dia triste

Carlos Baleia / João Machado
Repertório de Jorge Batista da Silva


O dia em que a tristeza me abraçou
Foi o mesmo em que partiste
Sem dizer sequer adeus
Tu foste mas de ti tudo ficou
A lembrar-me como é triste
Ter-te só nos sonhos meus

No ar à minha volta sinto ainda o teu perfume
Da rua chega o eco dos teus passos
Mas a louca paixão que então ardia no teu lume
Deixou de derreter-se nos meus braços

Agora anda a tristeza arrependida
De ter vindo aqui morar
E do abraço que me deu
E a saudade que entrou na minha vida
Nesta balada a cantar
Fala de tudo o que é teu

São tristes os caminhos que pisaste na partida
Tão tristes como os olhos que te amam
Eu sei, longe de mim também tu andas perdida
E ouves os meus gritos que te chamam