- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Distante primavera

Hélder Moutinho / Alfredo Duarte *fado versículo*
Repertório de Marco Oliveira


Porque não oiço no ar a tua voz
Entre brumas e segredos escondidos
E descubro que o silêncio entre nós
São mil versos de cantos esquecidos

Porque não vejo no azul escuro da noite
Nas estrelas, esse brilho que é o teu
E procuro a madrugada que me acoite
Num poema que não escrevo, mas é meu

Olha o vento que se estende p’lo caminho
E ensaia a tua dança de voar
És gaivota que só chega a fazer ninho
Quando o tempo te dá tempo para amar

Mas também se perde o tempo que se tem
P’ra gastar só quando chega a primavera
Veste um fado de saudade amor, e vem
Que é inverno mas eu estou à tua espera