- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Cuidei que tinha morrido

Pedro Homem de Melo / Alain Oulman
Repertório de Amália Rodrigues

Ao passar pelo ribeiro
Onde às vezes me debruço
Fitou-me alguém corpo inteiro

Dobrado como um soluço

Pupilas negras tão lassas / Raízes iguais às minhas
Meu amor quando me enlaças / Por ventura as adivinhas

Que palidez nesse rosto / Sob o lençol de luar
Tal e qual quem ao sol posto / Estivera a agonizar

Deram-me então por conselho / Tirar de mim o sentido
Mas depois vendo-me ao espelho / Cuidei que tinha morrido