- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fogueira da desgraça

Isidoro de Oliveira / Filipe Pinto *fado meia-noite*
Repertório de Manuel Cardoso de Menezes

Ardem fogueiras na praça
Ardem, deixá-las arder
Na fogueira da desgraça
Ninguém se pode aquecer

Passam dias, passam anos / Só a verdade não passa
Com lenha de desengano / Ardem fogueiras na praça

Em atitudes ligeiras / Todos nós, sem o saber
Deitamos lenha às fogueiras / Ardem, deixá-las arder

Não vê insensato o homem / Na vaidade a que se abraça
Quantas almas se consomem / Na fogueira da desgraça

É belo o fogo dourado / Duma vida de prazer
Mas nesse fogo gelado / Ninguém se pode aquecer