<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Sem querer

Hélder Moutinho / Pedro Amendoeira
Repertório de Joana Amendoeira

Sem querer, fiz do mar a tempestade
Fiz das ondas a saudade, e da noite a solidão
Sem querer, fiz do teu olhar um sonho
Neste fado que componho dedicado ao coração

Por querer, desbravei a madrugada
Rasguei caminhos de nada, esqueci-me da vida inteira
Por querer, fiz dum poema o meu grito
Desvendei o infinito, mas sempre à minha maneira

Sem saber, percorri todos os mares
Acreditei nos olhares que a noite guarda lá fora
Sem saber, abandonei a tristeza
Sem perceber que a beleza da alegria, também chora

Por saber que o sonho é como um navio
Que se agasalha do frio e não se afasta do cais
Por querer, é que um dia, fosse por querer ou sem querer
Fiz de conta não saber e não voltei nunca mais