- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Versos de amor

Letra e musica de Carlos Paião
Repertório de Dulce Guimarães

Às onze e meia, saiu para a rua
Com o seu fato domingueiro
Dormindo a aldeia, brilhando a lua
Num céu de estrelas, conselheiro

Coração quente, firme e demente
À sua porta então chamou
E abriu-se a janela e só para ela
Triste, cantou

Versos de amor
Lindos esses versos de amor
Que fizera em segredo, a sonhar quase a medo
Um viver tentador
A sua vida por uns versos de amor
Lindos esses versos de amor
Na mais terna amargura o silêncio murmura
Uma história de amor

A noite imensa, foi mais rainha
Quando uma lágrima caiu
Na recompensa, do amor que tinha
Ela também chorou, sorriu

Foi tão bonito, tinham-lhe dito
Que amar às vezes faz doer
Mas a dor que sentia
Não lhe doía, dava prazer