- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Acho inúteis as palavras

António Sousa Freitas / J. J. Cavalheiro Júnior *menor do porto*
Repertório de Amália

Acho inúteis as palavras
Quando o silêncio é maior
Inúteis são os meus gestos
P'ra te falarem de amor

Acho inúteis os sorrisos / Quando a noite nos procura
Inúteis são minhas penas / P'ra te falar de ternura

Acho inútes nossas bocas / Quando voltar o pecado
Inúteis são os meus olhos / P'ra te falar do passado

Acho inúteis nossos corpos / Quando o desejo é certeza
Inúteis são minhas mãos / Nessa hora de pureza