- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Horas de vida

Manuel de Andrade / Armando Augusto Freire *fado da adiça*
Repertório de Célia Leiria

Há horas, há tantas horas
Nas horas que a vida tem
E ás vezes em poucas horas
Vivem-se vidas também

Nas horas que te esperei / Eu contei horas sem fim
Tantas horas que nem sei / Se ainda há horas p’ra mim

O tempo marca os meus passos / Nas horas que nós contamos
E nós deixamos os traços / Dos passos que nela damos

A vida tem horas certas / São portas que nós fechamos
Não ficam portas abertas / P’ras horas que atrás deixamos

Se as portas e tantas horas / Ficaram todas fechadas
Às vezes, em poucas horas / Ganham-se horas passadas