- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.570 LETRAS PUBLICADAS <> 2.630.000 VISITAS < > NOVEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Farra sem fim

Mónica Pinto / João Alvarez
Repertório de Mónica Pinto


A noite vem beijar o dia a terminar
E o sol já vai contar à lua
Que o povo vai sair com a alma a sorrir
Para a noite passar na rua


Espelho das estrelas / A marcha a passar
Brilham as mais belas / Moças a dançar 
E os bairros cobrem-se de cor e de folia
Que do mais singelo ao mais castiço contagia

A noite vem beijar o dia a terminar 
E o sol já vai contar à lua 
Que o povo vai sair com a alma a sorrir 
Para a noite passar na rua 

Cai a madrugada / Ninguém se recolhe
Vive-se a noitada / Que o alvor acolhe 
E o povo segue o seu destino alegremente
Quando a noite cai, vive-se a festa novamente

A cantar e bailar na rua
Para a noite passar na rua