- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fora de portas

Maria da Conceição Piedade / Manuel Zambujo
Reertório de Vicente da Camara

Nos tempos do marialva
Das festas fora de portas
Mal nascia a estrela d'alva
Toda a gente ia p'ras hortas

Farnel feito á noitinha
E o garrafão bem atestado
Guitarra mesmo velhinha
Porque o festão pedia fado

E a mocidade de outrora / Era brava e reinadia
Em pouco mais duma hora / Vivia as horas dum dia
Nas hortas ou nas esperas / Os de mais unhas eram heróis
Tocavam fado, deveras / E mesmo á unha pegavam bois

Nessas tardes domingueiras
Depois do sol s'esconder
Curtiam-se as bebedeiras
Mas não valia ofender

E no regresso das hortas
Desafiados pelas cigarras
Deixavam fora de portas
Gemendo fado, velhas guitarras