- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A cidade, tu, e eu

Helena Rocha / Alfredo Duarte *fado cravo*
Repertório de António Laranjeira

Dentro da minha garganta
Há uma mulher que canta
Um fado lento e sentido;
Só para amar de verdade
E depois sentir saudade
Vale a pena ter nascido

A cidade onde desperto
Fica tão longe e tão perto / Do vão da minha janela
Que sou feliz quando penso
Que nem sequer me pertenço / Porque faço parte dela

Gosto da noite em que canto
O amor, o ciúme, o pranto / E os segredos que não digo
Sinto-me bem na cidade
Posso perder-me á vontade / Porque me encontro contigo

No cansaço da procura
Nem a ilusão perdura / Já tudo se esvaneceu
Percorridos os caminhos
Ficamos os três sózinhos / A cidade, tu, e eu