- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado do colete encarnado

Bento Faria e João Bastos / Filipe Duarte
Intérprete: Carlos Guilherme e João Balula Cid


Minha guitarra adorada
Ajuda-me, por favor
A lembrar à minha amada
Os seus pecados de amor

Quero chamar a perjura / E perguntar-lhe o que fez
Daquela eterna ventura / Que me julgou tanta vez

Se quando me desprezava / Nunca se lembrou sequer
Que assim desacreditava / O coração da mulher

Oh! como a gente envaidece / Colhendo tanto do céu
Que ofendia a quem dissesse / Que era mais feliz do que eu

Virá dizer-me à janela / Que não tenho coração
Não tenho, matou-o ela / Com o punhal da traição

O seu peito desprezado / Achará morto de dor
Meu coração sepultado / Nas cinzas do seu amor

Virá dizer-me à janela / Que não tenho coração
Não tenho, matou-o ela / Com o punhal da traição

O seu peito desprezado / Achará morto de dor
Meu coração sepultado / Nas cinzas do seu amor