- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Desejos vãos

Florbela Espanca / Tiago Machado
Repertório de Mariza
 
Eu queria ser o mar de altivo porte
Que ri e canta, a vestidão imensa
Eu queria ser a pedra que não pensa
A pedra do caminho, rude e forte

Eu queria ser o sol, a luz intensa
O bem do que é humilde e não tem sorte
Eu queria ser a ávore tosca e densa
Que ri do mundo vão e até da morte

Mas o mar também chora de tristeza
As ávores também, como quem reza
Abrem, aos céus, os braços, como um crente

E o sol altivo e forte, ao fim de um dia
Tem lágrimas de sangue na agonia
E as pedras, essas, pisa-as toda gente