- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado para a minha mãe

José Luís Peixoto / Pedro Pinhal
Repertório de Joana Amendoeira

Escondida no meu rosto
Menina de claridade
O tempo levou-te para longe
No teu lugar, apenas saudade

Aqui, onde canta esta voz
Aqui, onde o tempo não manda
És hoje aquilo que foste
Menina, coração de brilho, menina
Coração a trnsbordar de liberdade

Este ar que respiro por ti
Esta vida que levo só emprestada
É tua de novo, menina
Aqui serás sempre cantada

Aqui, onde canta esta voz
Aqui, neste tempo secreto
Serás sempre aquilo que foste
Mãe, meu segredo de luz, minha menina
Instante incandescente de eternidade