-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.350' LETRAS <> 3.257.500 VISITAS * MAIO 2024 *

. . .

A tasca do Florindo

Letra de Artur Soares Pereira
Desconheço se esta letra foi gravada
Transcrevo-a na esperança de obter informação credível

Letra transcrita do livro editado pela Academia da Guitarra e do Fado


A tasca do Florindo
Na Rua do Sol a Chelas
É tasca com tradições
Entro lá, fico sorrindo
Sempre que remiro aquelas
Velhinhas recordações

Duas mulheres ao balcão
A Tia Inácia e a Maria 
Sempre prontas a atender
Com a maior prontidão
Toda aquela freguesia 
Que vai jogar e beber

Ao sábado, é já fatal
Há sempre uma almoçarada 
Menu farto e variado
A tasca vira arraial
Aonde a rapaziada 
Come, bebe e canta o fado

Depois de cantar e rir
Bem comidos, bem bebidos 
Gargantas limpas, sem pó
Uns vão p’ra casa curtir
Outros ficam entretidos 
A jogar o dominó

E quando a tasca fechar
O dia ninguém o sabe 
Porque ninguém adivinha
Quase que posso jurar
Vamos ter muita saudade 
Daquela tasca velhinha