- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Impressão digital

António Gedeão / Miguel Ramos *fado helena*
Repertório de Carminho

Os meus olhos são uns olhos / E é com esses olhos, uns
Que eu vejo no mundo escolhos
Onde outros com outros olhos / Não vêm escolhos nenhuns

Quem diz escolhos diz flores / De tudo o mesmo se diz
Onde uns vêm luto e dores
Uns outros descobrem cores / Do mais formoso matiz

Nas ruas ou nas estradas / Onde passa tanta gente
Uns vêm pedras pisadas
Outros, gnomos e fadas / Num alo resplandescente

Inútil seguir vizinhos / Querer ser depois ou antes
Cada um, é seus caminhos
Onde Sancho vê moinhos / Don Quixote vê gigantes

Cada um é seus caminhos
Vê moinhos, são moinhos
Vê gigantes, são gigantes