<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
As 5.760 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Parolagem da vida

Carlos Drumond de Andrade / Filipe Raposo
Repertório de Ana Laíns

Como a vida muda, como a vida é muda
Como a vida é nuda, como a vida é nada

Como a vida é nada, como a vida é tudo
Como a vida muda como a vida

Como a vida é outra, sempre outra, outra
Não a que é vivida, como a vida é vida
Ainda quando morte esculpida em vida

Como a vida vale mais que a própria vida
Sempre renascida em flor e formiga
Em seixo rolado, peito desolado
Coração de amante

Como a vida é forte em suas algemas
Como dói a vida quando tira a veste
Quando tira a veste de prata celeste
Como dói a vida como a vida

Como a vida ri a cada manhã
Do seu próprio absurdo, e a cada momento
Dá de novo a todos uma prenda estranha