- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Caravelas

Florbela Espanca / Tiago Machado
Repertório de Mariza

Cheguei ao meio da vida, já cansada
De tanto caminhar, já me perdi
Dum estranho país que nunca vi
Sou neste mundo imenso, a exilada

Tenho tanto aprendido e não sei nada
E as torres de marfim que construí
Em trágica loucura as destruí
Por minhas próprias mãos de malfadada

Se eu sempre fui assim, este mar morto
Mar sem marés, sem vagas e sem porto
Onde velas de sonho se rasgaram

Caravelas doiradas a bailar
Ai quem me dera as que deitei ao mar
As que lancei á vida e não voltaram