- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Silêncio meu amor

Mário Raínho / Carlos Manuel Proença
Repertório de Luísa Rocha

Silêncio... 
A lua já se acendeu
E do céu se desprendeu o seu olhar prateado
Silêncio...
Olha a lua com os sentidos
Á espera de ver unidos nossos corpos num bailado

Silêncio...
Vê que hoje há estrelas cadentes
E os desejos mais ardentes, entre nós, são consumados
Silêncio...
Vamos dar espaço á paixão
Que os nossos lençóis, serão pelo nosso amor, lavados

Silêncio...
Que há promessas a cumprir
Carícias que hão-de despir e rasgar os preconceitos
Silêncio...
Quero ouvir-te a suspirar
Beber o teu respirar nos teus beijos mais perfeitos

Silêncio... 
O mundo parou lá fora
P'ra nós dois chegou a hora do prazer e do esplendor
Silêncio...
Vamos pela madrugada
Até romper a alvorada p''ra dar largas ao amor