- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A noite que te canto

José Fernandes Castro / Alfredo Duarte *eu lembro-me de ti*
Repertório de Lúcio Bamond


A noite que te canto, é o manto sagrado
Dos versos que te faço, em nome da paixão
Porque te amo tanto, exprimo neste fado
Os momentos que passo, em alucinação

A noite que tem consigo, a marca angustiante
Do meu amor sem lei, e sem o teu luar
Não suporto o castigo, e o fogo constante
Dum beijo que sonhei, e não cheguei a dar

A noite é o regaço, onde a alma se deita
Em busca de conforto, e de felicidade
A noite tem o espaço, e a dimensão perfeita
Do mais seguro porto, em tranquilidade

A noite traz loucura, ao sonho duma hora
Os dias são iguais, em cada solidão
A noite é a ternura, e o romper da aurora
Dos sonhos outonais, em nome da paixão