<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Sou a casa

Diogo Clemente / Joaquim Campos *fado alexandrino*
Repertório de Sara Correia 

Se quanto mais te aperto, menos te sinto aqui
Se quanto mais te aparto, és dono dos meus dias
Que sábio ou Deus incerto, no inverno em que te vi
Fez por querer deixar-te às minhas mãos vazias

Chegaste-me em segredo com tudo p’ra me dar
Levaste por conquista a minha solidão
Meu bem, não tenhas medo de quereres em mim morar
Sou a casa, não insistas fugir da minha mão

É que nem vivo eu e minto às leis da vida
Nem tu fazes morada por quereres viver de luas
O amor que hoje se deu é meia despedida
É meio fim da estrada, meias saudades tuas

E agora contas feitas, meu amor diz-me onde vais
Ou então não digas nada que as dores hão-de bastar
Deixa-as cair desfeitas, são dores, nada de mais
Que ao fim da madrugada eu sei hás-de voltar