- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

São Bento da porta aberta

Frei Hermano da Camara
Repertório do autor  

Ó meu São Bento, fecha a porta que entra frio
São Bento da porta aberta
Fecha a porta que entra frio
Fecha, não fecha, fecha a porta que entra frio
Se deixas a porta aberta
Fica o mosteiro vazio
Fecha, não fecha, fecha a porta que entra vento
Enquanto fecha, não fecha
Fogem todos do convento
Ó meu São Bento, fogem todos do convento

Ó meu São Bento, fecha a porta tem cuidado
São Bento da porta aberta
Fecha a porta, tem cuidado
Fecha, não fecha, fecha a porta, tem cuidado
Se deixas a porta aberta
Temos o caldo entornado
Fecha, não fecha, fecha a porta, tem cautela
Enquanto fecha, não fecha
Esfria a sopa na panela
Ó meu São Bento, esfria a sopa na panela

Ó meu São Bento, fecha a porta e o postigo
São Bento da porta aberta
Fecha a porta e o postigo
Fecha, não fecha, fecha a porta e o postigo
Se deixas a porta aberta
Fico zangado contigo
Fecha, não fecha, fecha a porta e a janela
Enquanto fecha, não fecha
Entra o demónio por ela
Ó meu São Bento, entra o demónio por ela

Ó meu São Bento, fecha a porta sem tardar
São Bento da porta aberta
Fecha a porta sem tardar
Fecha, não fecha, fecha a porta sem tardar
Se deixas a porta aberta
Não se pode aqui rezar
Fecha, não fecha, fecha a porta sem demora
Enquanto fecha, não fecha
Vou fugir daqui p’ra fora
Ó meu São Bento, vou fugir daqui p’ra fora